Nasce Terregiunte, o vinho derivado de Amarone e Primitivo di Manduria

0 comment

O novo produto de duas variedades diferentes desenvolvido por Masi di Valpolicella e a Vinícola do jornalista Bruno Vespa. Une duas regiões, Veneto e Puglia

No panorama do vinho italiano onde o consumo doméstico não brilha, nasce um vinho simbólico que une duas regiões, Veneto e Puglia, dois gêmeos diferentes com muitos elementos em comum em um aperto de mão ideal sem precedentes e que sela um desafio ousado mas inteligente.

Do Amarone e do Primitivo di Manduria nasce um vinho importante, o Terregiunte – vinho da Itália, um produto que pela primeira vez vê a luz de duas castas diferentes.

Atrás dele, há duas empresas de grandes nomes: a Masi com Sandro Boscaini, excelência em viticultura em Valpolicella e La Vespa-Vignaioli, vinícola do jornalista Bruno Vespa. O projeto foi possível graças à colaboração de Riccardo Cotarella, um dos grandes produtores de vinho e presidente da Assoenologi e Andrea dal Cin, outro enólogo de Veneto.

You may also like

A sua privacidade é importante para nós. É política do Enoacademy respeitar a sua privacidade em relação a qualquer informação sua que possamos coletar no site Enoacademy, e outros sites que possuímos e operamos. Solicitamos informações pessoais apenas quando realmente precisamos delas para lhe fornecer um serviço. Aceitar Leia mais

Privacy & Cookies Policy
%d blogueiros gostam disto: