Home News Quais são as cidades que se bebe mais vinho no mundo?

Quais são as cidades que se bebe mais vinho no mundo?

0 comment

Revelado o estudo “consumo e distribuição de vinho em grandes aglomerações urbanas em todo o mundo” de WINE PARIS

De 11 a 13 de fevereiro, a Expo Porte de Versailles sediará a primeira edição do Wine Paris, uma reunião internacional de profissionais do vinho, apoiada pela JFL Conseil/XJ Conseil análises et décisions. Poucos dias atrás, os resultados do estudo de Wine Paris “consumo e  distribuição de vinho em grandes aglomerações urbanas em todo o mundo” foram divulgados.

De acordo com a pesquisa de Paris, com um consumo de 5,3 milhões hectolitros em 2017-igual a 709 milhões garrafas, é a cidade onde se bebe mais vinho no mundo, seguida pela conurbação de Ruhr (Essen, Dortmund, Duisbourg), cujo consumo foi de 4 milhões hectolitros (537 m de garrafas), e em terceiro lugar, a cidade  Buenos Aires (3,6 milhões hectolitros).

Milão venceu o quarto lugar (3,3 milhões hectolitros), seguido por Londres

(2.950.000), Nova York (2,8 milhões), Los Angeles (2,2 milhões) e, em seguida, de Roma para 

oitavo lugar (1,7 milhões). O ranking das dez cidades fecha-se com Berlim (1.950.000) e Tóquio (1,2 milhões), a única cidade asiática.
Em seguida, o estudo revelou que a Itália, em um ranking de apenas dez posições, venceu dois, com Milão e Roma. Além disso, pode-se notar que grande parte do mercado e do consumo está concentrada nas grandes aglomerações urbanas. Mais da metade da população mundial, 54,9%, vivem na cidade, uma percentagem que cresce nos principais países consumidores de vinho: 83% dos britânicos, 82% dos americanos, 80% dos franceses, 80% dos espanhóis e 77% dos alemães vivem, compram e consomem seu vinho na cidade.

Nova York, Paris e Londres dependem de inúmeros pontos de distribuição, tanto na distribuição tradicional quanto na de grande distribuição. Em comparação com a população, Paris parece ter a área de distribuição mais densa do mundo. A capital francesa inclui uma importante rede de hotéis e restaurantes, bares de vinho, cafés, lojas de vinhos e vinícolas, oferecendo tanto aos consumidores franceses e turistas internacionais e empresários, grandes vinhos produzidos em diferentes territórios. Nas grandes realidades urbanas são ditadas as modas e tendências relacionadas com o consumo de vinho: em Paris nasceu a demanda agora imparável de vinhos naturais, vinhos orgânicos e o   interesse pelo vinho rosé.

You may also like

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Privacy & Cookies Policy