Nem italiano nem francês: o vinho mais caro é o húngaro.

As garrafas de vinho mais caras de 2019 não são italianas nem francesas, mas húngaras. As 20 preciosas magnums de 1,5 litro que compõem a coleção exclusiva da Royal Tokaji ‘Essencia’ custam, na verdade, 35 mil euros cada. O preço é determinado por uma série de fatores, incluindo a intervenção de um “mofo nobre”, que define seu aroma inconfundível.

Related Posts

Deixe uma resposta

%d