Home News Beber vinho estimula o cérebro mais do que resolver problemas matemáticos

Beber vinho estimula o cérebro mais do que resolver problemas matemáticos

0 comment

Beber vinho estimula o cérebro mais do que resolver problemas matemáticos ou ouvir música, descobriu o neurocientista da Universidade de Yale Gordon Shepherd, segundo o qual o vinho estimula particularmente nossa inteligência.

Shepherd falou sobre isso em seu livro “Neuroenologia: como o cérebro cria o sabor do vinho”, enfatizando que, quando bebemos uma taça de vinho, não apenas o enviamos, mas o provamos, o cheiro, a aparência e, finalmente, engolimos, envolvendo o olfato, a visão, o toque e a ativação de diferentes processos musculares e motores.

Nesse momento, o cérebro, estimulado pelas moléculas do vinho, que por si só não têm sabor, cria seu sabor, exatamente como cria cor quando a luz atinge um objeto e os diferentes comprimentos de onda estimulam os circuitos cerebrais que eles nos fazem perceber as várias tonalidades.

Isso significa que, quando saboreamos o vinho, estamos engajando o cérebro em uma atividade muito mais complexa do que parece, ainda mais exigente do que resolver problemas matemáticos. Essa ativação em camadas é a maneira como aprendemos as coisas e aprimoramos nossas habilidades cognitivas, de acordo com Shepherd, muito úteis.

Pena que o álcool, ao mesmo tempo, cria outros problemas para o corpo e possíveis vícios, principalmente se consumido em doses excessivas. Mas com moderação, segundo Sheperd, é um ótimo exercipara o cérebro!

You may also like

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Privacy & Cookies Policy